Quantas vezes você já precisou de uma comunicação rápida, fácil e sem intermediários e pensou que um walkie-talkie seria uma ótima solução? Nunca?

Pode parecer que no dia a dia isso nunca tenha passado por sua cabeça, mas quem realiza caminhadas, passeios escolares e até alguns tipos de trabalho que envolve a troca de informações certamente já imaginou que o uso de um walkie-talkie facilitaria e muito essas atividades.

Mas o que é mesmo um walkie-talkie?

Walkie-talkie é um rádio transmissor e receptor UHF de ponto a ponto portátil, que também é conhecido como transceptor de mão ou radiocomunicador de uso geral.

Simplificando, o Walkie-talkie é um rádio de mão onde duas pessoas ou mais podem se comunicar de forma rápida por meio de ondas de rádio.

Uma das principais características de um walkie-talkie é que ele possui um canal half-duplex (somente um rádio transmite por vez) e um botão push-to-talk (aperte para falar) que quando se aperta inicia-se a transmissão.

Um walkie-talkie se assemelha a um telefone na parte auditiva e falante, porém é um pouco mais largo e com uma antena saindo da parte de cima. O falante de um telefone tem um som alto o suficiente para ser ouvido apenas pelo usuário, já com walkie-talkie o som é escutado tanto pelo usuário quanto pelos que estão próximos a ele.

Os primeiros walkie-talkies foram criados na época da Segunda Guerra Mundial para a comunicação entre as tropas de soldados e aos poucos, com o passar dos anos, saíram do uso militar para os mais diferentes usos. Eles são utilizados no comércio, em alguns locais de trabalho e principalmente para o lazer.

Esse tipo de equipamento independe a outorga da ANATEL, diferente de outros tipos de sistemas de comunicação. Eles precisam somente estar homologados pelo revendedor ou fabricante.

A ANATEL classifica os walkie-talkies como rádios de utilização geral (RUGE) destinados à comunicação de voz entre duas ou mais pessoas. Deve operar em 26 canais e em frequência pré-programadas de fábrica. A frequência de um walkie-talkie não pode ultrapassar os 500mw.

Esse tipo de equipamento tem custo e potência inferior aos rádios amadores, por exemplo, mas são uma boa ferramenta de comunicação, principalmente, para uso pessoal. O alcance não é muito alto e obstáculos podem interferir na comunicação.

Devido a todas essas características listadas anteriormente a indicação dos especialistas é que os walkie-talkies sejam mais utilizados para uso amador do que profissional. Para uso profissional existem equipamentos com maior alcance de comunicação, com maior potência, com menos falhas, com maior durabilidade, com menos ruídos e com uma tecnologia mais avançada.

Existe a opção da compra e da locação desse tipo de equipamento e ao analisar qual a melhor escolha, é preciso pensar no quanto se utiliza o equipamento e o custo das duas opções. Existem no mercado opções de walkie-talkies com valores bem acessíveis e de fácil manuseio podendo ser utilizado até por crianças.

É preciso avaliar qual a utilidade que o walkie-talkie terá para cada usuário e buscar o equipamento e marca que se adequem a essa necessidade.

Compartilhe: