Como negociar a divida do cartão de credito.

Como negociar a divida do cartão de credito.

17 out

Antes de tudo você precisa entender de forma bastante clara qual é a sua situação atual. Mas como fazer isso? Não se preocupe, pois não há dificuldade. É necessário organizar sua vida financeira é preciso listar as suas despesas mensais e comparar com o valor de receita, ou seja, o seu salario ou todas as fontes de renda que você possuir.

Organização financeira

Nessa etapa é necessário incluir tudo, dividas, parcelamentos, financiamentos, gastos diários, gastos básicos, tomando assim o controle sobre a vida financeira de forma correta. O ideal é sempre gastar menos do que você recebe. Assim evita esse descontrole e a necessidade de renegociação de dividas.

Se a situação hoje for negativa, ou seja, hoje você gasta mais do que ganha, é necessário uma mudança de comportamento e conseguir um jeitos de ganhar mais ou simplesmente gastar menos.

Depois de concluída essa etapa de reorganização financeira você verá que agora esta começando a sobrar algum dinheiro. Agora é a hora de quitar a divida do cartão de credito, em caso contrario esses dividas se acumularão formando a famosa bola de neve.

Limites

O limite do cartão se torna uma grande armadilha caso você não possua essa educação financeira, pois estará sempre gastando e parcelando coisas que não pode, em outras palavras não é porque você tem um limite de 15 mil que você deve gastar cada vez mais chegante ate a exceder esse limite de credito. Esse comportamento te causara problemas futuros, tal como um endividamento que você não pode bancar.

A divida do cartão de credito é uma divida crescente graças a maravilha dos juros compostos, que pode tanto te ajudar em um acumulo de riqueza quanto te afundar me dividas no caso do cartão de credito.

Os juros médios do cartão de credito ao ano chega a ultrapassar a casa dos 400% fazendo com que em um ano a sua divida dobre, triplique e ate quadruplique o valor inicial. A divida de 1000 reais feita hoje pode esta avaliada em 4000 reais ao se passar 1 ano. Devemos ficar bem atentos a essas armadilhas bancarias que podem destruir a vida financeira.

É necessário conhecer as taxas, anuidades, taxas para saque, taxas de DOC e TED, taxas para emissão de segundas vias de boletos, cartões entre outros, taxas para pagamentos de contas etc…

Negociando a divida

Existem milhares de formas e opções para renegociação dos débitos bancários do cartão de credito. Mas o telefone é o mais usado. O Call Center é a maior ferramenta utilizada pelas instituições bancarias para esse serviço. Mas ainda sim é mais aconselhado ir pessoalmente a instituição fazer isso.

Além do, mas, a negociação via telefone te induz a fazer o pagamento mínimo do valor da fatura que acaba se tornando péssimo para você, já que isso faz com que a sua divida aumente ainda mais.

A melhor opção é mesmo ir ate uma agencia pessoalmente e contar o que realmente esta acontecendo, revelar a situação atual que levou a esse desequilíbrio financeiro sem deixar transparecer o medo de que isso se torne um problema bem mais grave e caro. Impor-se diante do atendente mostrando saber dos seus direitos e também colocando em jogo que o banco também precisa ajustar a divida alinhado a sua necessidade. Afinal você é o cliente!

Leve sempre uma base de qual valor seria o ideal para que o pagamento possa realmente ser feito de acordo com todo aquele levantamento financeiro feito na primeira etapa, fazendo isso você ganha mais força de barganhar pelo valor da divida, levando ao um nível igual ou próximo ao valor de base que atualmente cabe dentro do seu orçamento.

Se com tudo isso a proposta não for boa para você, caia imediatamente fora, não aceite a imposição de uma negociação na qual você não pode honrar. É necessário entender que você só poderá concordar com aquilo que realmente será cumprido por você, caso o contrario você pode acabar se enrolando ainda mais.

Seguindo esses passos com certeza você conseguirá uma boa negociação, tal que você não se enrole novamente caindo novamente na inadimplência, transformando a sua vida em um caos de juros sobre juros te levando a um descontrole financeiro. E se ainda sim não se sentir confortável na hora de negociar, procure um profissional para lhe auxiliar e evitar que um novo descontrole aconteça.

Fonte: https://valorfinanceiro.net

Compartilhe: