DicasEntertainmentEstilo de Vida

Cuckold: conhecendo esse novo fetiche

Cuckold

Para alguns, o cuckold é um fetiche novo, mas para outros ele é muito mais comum do que se imagina. Se você não sabe o que é mais ficou curioso para saber que fetiche curioso é esse, então acompanhe esse conteúdo, pois nele vamos falar sobre esse tema. Confira!

O que é cuckold?

Primeiro, é preciso definir cuckold! De origem inglesa, o termo faz referência ao prazer que o homem ou a mulher têm de ser corno (a). Como assim? Sim, é isso mesmo que você leu…

O fetiche tem relação direta com o fato de a pessoa ter prazer em ver, ouvir até mesmo ser informado que o seu parceiro (a) teve relações com outra pessoa. Há quem confunda o cuckold com o voyeurismo, mas eles são diferentes, apesar de poderem ser praticados juntos.

Diferença entre o voyeurismo e o cuckold

Como mencionamos acima, o cuckold consiste em um fetiche que a pessoa tem em ver, ouvir ou ser informado que o seu parceiro (a) praticou sexo com outra pessoa. Já no voyerismo, o prazer da pessoa está em ver o outro se despindo ou tendo relações sexuais, mas o diferencial aqui está em que o outro não precisa ser parceiro/parceira.

Entenda como o cuckold funciona

O cuckold é uma vertente do masoquismo e devido a isso, o prazer de ser corno pode ser despertado de diferentes maneiras. A mais comum deles é ver uma relação sexual acontecendo seja em uma casa de swing como em outros ambientes.

Mas, a pessoa que tem esse fetiche não precisa ver o ato em si, acontecendo, pois, há quem prefira acompanhar a prática sexual por meio de ligações, vídeos e fotos. Tem pessoas ainda que não desejam nem ver se a relação foi de fato consumada, pois, para elas basta saber que o ato aconteceu.

Para que o fetiche funcione, de fato, é fundamental que seja feito um acordo entre as partes. Depois que o casal define todas as regras é que ele consegue ser colocado em prática.

Como falar com o meu parceiro (a) sobre esse fetiche?

Agora que você já sabe como é que o cuckold funciona, certamente você deseja saber como falar com o seu parceiro (a) sobre ele. Independentemente do fetiche que a pessoa possua, a conversa franca e aberta é a melhor forma de possibilitar que o casal viva em seu relacionamento novas experiências.

Contudo, se não der para falar sobre isso, a dica é apostar no exibicionismo. Essa ação simples não vai logo de cara para a prática do sexo, mas ele é uma forma alternativa de trazer o fetiche para o relacionamento.

Para isso, é preciso incentivar o uso de roupas ousadas ou de atos eróticos na frente de diferentes pessoas, pois isso vai fazer com que o prazer trazido pelo fetiche comece a ser trabalho.

É fundamental que tudo isso seja feito em conjunto a fim de não impactar no relacionamento. Uma forma de introduzir isso é fazendo com que o casal participe de baladas consideradas liberais, pois nessa situação novas pessoas poderão ser conhecidas.

Há ainda a possibilidade de frequentar casas de swing, pois nesses ambientes as práticas são completamente aceitas. As redes sociais ou sites também podem ajudar quem está querendo realizar esse fetiche, como, por exemplo, acompanhantes de luxo.

Tome alguns cuidados

Sexo é muito bom, não é mesmo? No entanto, fazer uso do preservativo é fundamental seja na hora de colocar esse fetiche em prática como para ter relação sexual, pois é a camisinha que vai garantir a segurança dos dois e evitar o sofrimento com alguma doença sexual transmissível. 

Por isso, use sempre a camisinha e coloque os seus fetiches em prática, mas lembre-se de que aproveitar os prazeres da vida com segurança, a prevenção ainda é melhor que remediar! 

 

Veja outros conteúdo e dicas

Qual a sua reação?

Animado
0
Feliz
0
Apaixonado
1
Mais ou menos
0
Empolgado
0

Você pode gostar

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em:Dicas