Conheça áreas do Design que são essenciais para uma empresa

Conheça áreas do Design que são essenciais para uma empresa

28 set

É comum ver por aí, principalmente dentro de pequenas empresas, um senso comum de que o serviço de design é dispensável. Geralmente, o trabalho prestado por esse profissional é visto como algo que pode ser realizado por qualquer pessoa, de um jeito simples e ágil. Mas você sabe exatamente o que o Designer pode proporcionar para o dia a dia de trabalho de uma organização?

Aprenda, de forma online e efetiva, tudo o que você precisa saber sobre Design Gráfico

A resposta é: muita coisa. Se engana quem pensa que o design é responsável apenas por criação e edição de imagens. Suas principais funções, na verdade, são ajudar na concepção e desenvolvimento de um produto, a estabelecer altos padrões de experiência para o usuário que consome esse produto, a desenvolver uma identidade para a sua marca, entre outras – elementos que sabemos ser essenciais para qualquer empresa que queira se destacar no mercado.

Já deu para perceber a importância de um profissional qualificado nessa área no dia a dia de trabalho de uma empresa, certo? Se você pretende contratar um funcionário com essas habilidades, ou até mesmo se tornar um, veja abaixo as principais áreas de atuação desse profissional. Indicamos, também, excelentes cursos para quem quer começar a se capacitar agora mesmo! Confira:

1. Design Gráfico

O Design Gráfico é uma área bem abrangente, que geralmente preza pela estética na ordenação de elementos textuais ou não-textuais na composição de peças gráficas.

Em termos práticos, é a área que determina se todos os elementos de uma peça (que não precisa, necessariamente, ser uma imagem) estão balanceados entre si, se a quantidade de texto está adequada, se as cores escolhidas conversam uma com a outra etc. O responsável pelo designer gráfico pode criar e editar imagens incríveis, criar logos e ilustrações avançadas, criar websites para expor trabalhos, fazer editoração de livros e revistas em modo profissional, entre muitas funções.

Para acessar um curso completo de Design Gráfico, clique aqui!

2. Photoshop

O Photoshop é a ferramenta usada pelos designers para criar as peças gráficas que citamos acima. É o programa mais popular para editar fotos e o mais utilizado no ramo da computação gráfica.

Hoje em dia, uma foto bem editada é que vale mais do que mil palavras. Na atual onda de influenciadores, instagrammers e propagandas cada vez mais criativas, dominar o uso do Photoshop é cada vez mais essencial para um profissional. Para quem quer realizar edições de imagens profissionais e precisa aprender do zero a mexer na ferramenta, indicamos o Curso Online de Photoshop Completo.

3. Adobe Illustrator CS6 e CC

Em ambos os programas é possível criar interfaces, peças tridimensionais, projetos digitais e para web. Se você precisa entregar composições mais rebuscadas, em formatos diferentes e vetorizadas, esse é o programa indicado.
Para aprender a usar todos os recursos da plataforma de maneira completa e a usar a ferramenta para fazer ilustrações, veja esse curso online de Adobe Illustrator CS6 e CC. São super indicados não só para quem trabalhar com design, mas também para publicitários, jornalistas e para quem se interessar pelo assunto!

4. UX & Design Thinking

Você faz uma pesquisa no Google, acessa um site para ler um conteúdo relacionado, mas não consegue se concentrar em sua leitura. O site tem um layout todo poluído, propagandas piscam a todo momento, o texto não está alinhado e é difícil entender onde começa uma linha de texto e onde ela acaba. Você fica tão irritado, que desiste de ler. Sabe o que é isso? Falta de desenvolvimento de UX na concepção desta plataforma.
UX é a abreviação para o termo user experience (em português, experiência do usuário). Ele diz respeito à criação de serviços e boas experiências voltadas para o consumidor. Nessa área, encontra-se o planejamento e liderança do desenvolvimento de produtos centrados no usuário.

No exemplo citado acima, os profissionais voltados para a experiência do usuário voltariam seu trabalho para uma plataforma online que entregasse a informação para o consumidor de forma a deixá-lo satisfeito – se o site pretende ser um portal de conteúdo, precisa entregar esse conteúdo da melhor forma. Para isso, é preciso levantar requisitos para o produto, com empatia e foco na jornada do usuário.
Se a experiência do usuário estiver aliada à prática de Design Thinking, melhor ainda. Esta última é uma metodologia para identificar problemas, analisar dados e propor soluções. É possível acompanhar a evolução de um produto através de métricas como KPIs (Indicadores-chave de performance), Taxa de Cliques (CTR), Custo de Aquisição de Clientes (CAC), entre outros.
Se interessou mais por essa área? Confira esse curso online sobre UX & Design Thinking. 

Conheceu um pouco mais sobre as áreas de atuação e ferramentas do Design? Essas são apenas algumas das possibilidades.

Compartilhe: