Diabetes em Idosos: O Que Você Precisa Saber

Diabetes em Idosos: O Que Você Precisa Saber

27 set

O risco de desenvolver diabetes aumenta com a idade, tornando a doença uma preocupação comum entre os idosos. 

Infelizmente, pessoas que estão na melhor idade também correm um risco maior de desenvolver muitas das outras complicações associadas à doença. Por isso, aqui está o que você precisa saber sobre diabetes em idosos.

O que é diabetes?

Seu corpo depende de insulina para transportar açúcar da corrente sanguínea para as células. Uma vez que o açúcar esteja dentro de suas células, ele é convertido em energia para uso imediato ou atual. 

Essa energia é essencial para muitas de suas funções corporais. Quando seu pâncreas não produz insulina suficiente ou seu corpo não usa insulina adequadamente, você tem diabetes.

Complicações

O diabetes, como a maioria das doenças, pode ser particularmente prejudicial à saúde do idoso se não for administrado adequadamente. 

Isso porque os idosos correm um risco maior de sofrer complicações associadas à doença. 

Veja quais são e o que gerenciamento inadequado do diabetes pode resultar:

Doença cardíaca

As doenças cardíacas, também conhecidas como doenças cardiovasculares, são particularmente perigosas porque podem resultar em complicações com risco de vida, incluindo ataque cardíaco e derrame.

Doença ocular

A doença ocular que ocorre como resultado do diabetes é conhecida como retinopatia. 

Pessoas com diabetes também correm um alto risco de problemas oculares, como glaucoma, catarata e cegueira. Para minimizar os danos que podem ocorrer com essas doenças relacionadas aos olhos, passe no oftalmologista pelo menos duas vez por ano.

Doença renal

Diabetes é a causa mais comum de doenças renais. Seus rins desempenham um papel vital para mantê-lo vivo. As responsabilidades dos seus rins são referidas como função renal. 

Isso inclui remover resíduos e excesso de água do corpo, manter o equilíbrio químico do corpo, produzir hormônios que regulam a produção de glóbulos vermelhos, manter a pressão arterial e contribuir para a saúde óssea. 

O diabetes prejudica seus rins, fazendo-os trabalhar mais para filtrar e absorver o açúcar acumulado no sangue.

Hipoglicemia

Hipoglicemia é o termo que usamos para baixo nível de açúcar no sangue. Idosos com hipoglicemia grave podem experimentar inconsciência ou convulsões. Aqui estão alguns dos sinais comuns associados à hipoglicemia.

  • Tremores;
  • Dor de cabeça;
  • Tontura;
  • Sudorese;
  • Pele pálida;
  • Mudanças comportamentais;
  • Dificuldade em prestar atenção;
  • Confusão.

Ajudando os idosos a gerenciar seu diabetes

Cuidadores, familiares e profissionais que trabalham em locais como casa de repouso para idosos podem ajudá-los em muitas das tarefas às quais os diabéticos estão sujeitos. Veja!

Incentivar uma boa higiene bucal  

Como os idosos têm maior probabilidade de ter problemas na boca, é importante que eles tenham uma boa higiene bucal. 

Os cuidadores podem desempenhar um papel importante em ajudar os idosos com doenças gengivais. Por exemplo, incentivando os idosos a escovar os dentes com uma escova de cerdas macias e a usar fio dental após as refeições.

Manter níveis saudáveis ​​de açúcar no sangue

Os cuidadores podem ajudar os idosos com diabetes, ajudando-os a manter níveis saudáveis ​​de açúcar no sangue. 

Os profissionais de saúde podem manter um registro diário das leituras de glicose no sangue, horários dos medicamentos, exercícios, refeições e como estão se sentindo ao longo do dia. 

Pessoas com diabetes também devem se encontrar com seu médico regularmente para procurar padrões ou preocupações.

Auxiliar nos cuidados com as unhas

Um pequeno problema, como uma unha encravada, pode levar a problemas, incluindo infecções. Os cuidadores podem ajudar os idosos, verificando as unhas dos pés uma vez por semana quanto a inchaço ou outros sinais de infecção.

Incentivar o exercício seguro

Idosos devem esperar uma hora ou mais depois de comer antes de se exercitar. Isso ocorre porque o açúcar no sangue provavelmente é maior durante esse período. 

Os profissionais/cuidadores podem garantir que os idosos estejam equipados com um lanche rico em carboidratos, água e uma etiqueta de identificação de diabetes quando estiverem se exercitando fora de casa. 

Os cuidadores/familiares também podem garantir que os idosos verifiquem o açúcar no sangue antes, durante e após o exercício. 

Promover boas práticas para o banho

Os cuidadores, profissionais e familiares podem ajudar os idosos a usar as melhores práticas ao tomar banho para evitar o ressecamento da pele. 

Um pequeno ferimento, como um calo ou corte no pé, pode levar a sérios problemas para idosos com diabetes. Idosos com danos nos nervos podem nem sentir o corte. 

Depois de sair do banho, os idosos devem fazer uma verificação diária da pele para tomar conhecimento de manchas vermelhas, bolhas e feridas. Preste atenção especial aos pés.

Apoie boas práticas de estresse

Muitas pessoas não percebem isso, mas o estresse pode afetar negativamente o açúcar no sangue. Os familiares e cuidadores podem ajudar os idosos a gerenciar seu estresse, incentivando-os a se envolver em atividades que combatam os efeitos do estresse. 

Essas atividades incluem caminhadas, exercícios de respiração profunda, meditação, ouvir música ou trabalhar em um hobby.

Compartilhe: