Diretório de Artigos » Marketing Digital » O que vender na minha loja virtual?
E-commerce concept shown by a businessman
Marketing Digital

O que vender na minha loja virtual?

Quer abrir um e-commerce e não sabe muito bem por onde começar? Definir os produtos que serão comercializados é um dos princípios para o surgimento de seu negócio online.

Para ter sua loja virtual, é necessário escolher quais as mercadorias que serão fornecidas e, para isso, há todo um processo que pode impactar no sucesso das vendas. Além disso, para sua loja trazer resultados, é necessário ter um design atraente e responsivo. 

Definição do público-alvo

Os produtos em um e-commerce são destinados à uma persona, esta que é a definição da personalidade e características do comprador.

É necessário observar qual seu público para oferecer mercadorias que possam sanar suas necessidades e desejos, além de promover itens com seus diferenciais para incentivar o consumo destes.

Investimento em produtos

É ideal saber qual o valor que deseja investir em produtos para adequar as possibilidades de mercadorias que podem ser comercializadas na loja virtual.

Com um baixo orçamento disponível, é impossível optar por produtos de alto poder aquisitivo, pois a loja possuirá um estoque mínimo. Dessa forma, os compradores ficarão sem opções, o que pode não gerar vendas efetivas pela má visibilidade e falta de confiabilidade transpassada.

Procure adaptar o valor que possui para investimentos com o preço dos produtos desejados, observando nichos nos quais seja possível obter um lucro interessante.

Quais os segmentos que geram maior demanda?

Atualmente há alguns nichos de mercado que apresentam grande demanda, assim são ótimas possibilidades de investimento para aqueles que estão começando e desejam definir os produtos a serem vendidos.

1. Eletrônicos:

O uso de aparelhos eletrônicos é cada vez mais comum e disseminado, e os dispositivos vão reinventando-se sempre com novos modelos e gerações.

A comercialização de notebooks, computadores e smartphones são itens que podem exigir maior investimento para a compra e estoque desses itens.

Para atuar nessa área com menor investimento, é possível recorrer à acessórios e outros equipamentos tecnológicos, assim como carregadores para smartphones, carregadores portáteis, pendrives, cartão de memória, apoio veicular para celulares, dentre outros.

2. Artigos para decoração:

Há uma série de variedades que abrigam artigos decorativos, garantindo o consumo de um público mais alternativo. Normalmente, eles buscam tais produtos para sua própria casa, com uma independência financeira.

É necessário que esses artigos atendam à um público específico – podendo investir em um nicho, ou seja, abrangente à ponto de atender diversas personalidades e gostos.

Quadros decorativos, almofadas, utensílios para cozinha diferentes e enfeitados são opções de artigos, buscando por itens fora da linha tradicional para criar uma identidade.

3. Roupas e calçados:

A demanda nesse setor é constante. Definindo de maneira correta o público-alvo, é possível focar em um tipo ou estilo específico para esse segmento.

Há loja de calçados com variedade de tênis mizuno, que pode ser voltado para o público aficionado por esportes, por exemplo.

Montar uma loja virtual de roupas pode ser muito lucrativa, com opções como lingeries, roupas infantis, camisetas com estampas geek, moda esportiva, pijamas, moda praia etc.

4. Acessórios:

Antigamente procurados apenas por mulheres, atualmente o público masculino já faz parte também desse mercado.

Apostar em acessórios de qualidade e confiabilidade é uma forma de obter sucesso com seu e-commerce.


Há lojas com modelos de relógio invicta que traduzem sofisticação e marca renomada aos seus compradores. Para as pessoas mais criativas, produtos artesanais também podem ser ótimas possibilidades.

%d blogueiros gostam disto: